Você já conhece os produtos Fleshjack?

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

GAY METENDO MEU PAU NO CU DE UM AMIGO. DEIXEI ELE ARROMBADO. Reinaldo (fictício) meu amigo tinha 34 anos, era solteiro porem muito putanheiro tinhas diversas mulheres e nunca quis se casar, eu 43 anos casado a mais de 18 anos tenho três filhos, após um certo tempo de casamento a coisa esfria um pouco e procuramos novas sensações e de uns tempos para cá estava pensando seriamente em comer um viado, mas faltava oportunidade e o mais importante coragem para isso alem do que sou bastante serio e sempre espantava eles com meu jeito. no canarval de 2004 reinaldo e eu estavamos desfilando escola de samba vila maria na qual saimos, e minha esposa estava na praia com as crianças após o desfile no sambodramo, duas mulheres aparentando 30 anos nos deram mole o cutuquei e lancei a ideia de sairmos para terminar o desfile em alto estilo, mas para minha surpresa ele recusou dizendo-se cansado, não adiantando minha insistencia. sua casa era mais proxima ao sambodramo e como sua familia tinha viajado para porto seguro me convidou para ir descansar la e depois qdo acordassemos irmos almoçar em algum restaurante. chegando lá perguntei por que ele não quis sair e me confidenciando ele disse que estava com problemas para ter uma ereção ficando apenas meia bomba, tendo passado ultimamente por alguns vexames e agora estava com medo de falhar e isso tirou um pouco seu prazer para o sexo, nesse momento uma ideia diabolica passou pela minha mente meu pau ficou duro na hora e comecei a dizer-lhe que isso não devia ser permanente e talvez faltasse a ele algum outro estimulo diferente, ele me olhou e perguntou se eu era viado o que neguei na hora dizendo que jamais tinha transado com um homem e nem tinha coragem, mas como ele eu tambem estava tendo dificuldades para comer minha esposa, mas qdo imaginava um homem mexendo no meu pau ficava duro na hora e mostrei para ele como o pau estava so de ter aquela conversa. ele falou que seu pau tambem estava meio duro, mas não dava para penetração o que rebati na hora dizendo que ele não tinha nescessidade de ser ativo podendo ser somente passivo e que isso poderia lhe ajudar recuperando sua velha forma, ele ficou pensativo e me disse que jamais se imaginou dando o cú para outro homem, mas eu rebati dizendo que poderiamos apenas brincar sem penetração. ele meio titubiante topou e fomos ao banheiro tomar um banho meu carralho estava latejando de tezão durissimo lá nos tocamos nos ensaboamos e após o banho fomos ao quarto dele, ele segurou meu pau e comentou que eu era bem dotado (19 cm) e ele estava gostando de segurá-la em suas mãos, aos pouco ele foi perdendo a postura machista nos beijamos e tocamos nossos corpos durante um bom tempo com as mãos segurei sua cabeça e forçando levemente para baixo mostrando a ele o que eu queria, devagar ele começou a lamber e beijar a cabeça engolindo logo em seguida, levantou a cabeça e me falou para não gozar em sua boca o que concordei na hora, nossa como era gostoso ter a boca daquele macho chupando minha rola o fato de eu saber que o estava seduzindo, me deixou com mais tezão ainda e após uns quinze minutos gozei fartamente em sua boca enquanto segurava sua cabeça para que ele não pudesse tirar a boca de minha rola tendo de engolir toda aquela porra so soltando qdo o pinto já estava limpinho, ele reclamou dizendo que eu o havia traido, mas sem se importar com a reclamação o coloquei deitado de costa ergui sua bundinha e comecei a lamber aquele cuzinho rosado enfiando a lingua ate onde entrava, reinaldo desmoronou ficando todo mole na cama enquanto minha lingua percoria seu cuzinho meu pau já estava duro novamente e pegando um creme hidratante em uma comoda lubrifiquei primeiro o pau e depois o cuzinho dele, virando ele de frente vi em seus olhos que ele não tinha condições nenhuma de negar nada ergui suas pernas me coloquei em posição apontei o caralho na porta do anelzinho de couro dele e devagar fui forçando, eu estava sem pressa, pois tinha gozado há pouco tempo e a penetração foi longa primeiro a cabeça pulou para dentro dele depois centimetro a centimentro fui colocando enquanto ele gemia de uma forma estranha, mas não era de dor. após colocar tudo dentro ficamos um pouco parados esperando o cuzinho se acostumar ao vizitante enquanto nos beijamos, o pau dele estava durissimo o estimulo dera certo, comecei a bombar no cuzinho enquanto batia uma punheta para ele, não demorou muito para ele anunciar que estava para gozar parei com a punheta apertei meus braços em torno dele aumentei a velocidade das estocadas emquanto o beijava com tezão, explodiu em gozo me chamando de gostoso e grunindo feito um animal e revirando seus olhos, aquela visão de um homem gozando com meu pau enterrado em seu cú fez um efeito imediato em mim que gozei fartamente enchendo seu cuzinho com meu esperma, depois cansados dormimos e qdo acordamos (bem, isso fica para uma outra vez).

a2702e03e04e10e15e19e22e

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário